Notícia da Diocese

Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba

Autor:

Catequese Eucarística

Coisas que você não deve fazer na Missa e talvez não saiba

  1. NÃO CHEGAR ATRASADO À MISSA.

Lembre-se de que Deus o está esperando para enchê-lo com seu amor, dar seu perdão, falar ao seu ouvido e dizer o que você precisa ouvir. Ele separou um lugar na mesa para você. Não o deixe esperando.

  1. NÃO USAR ROUPAS PROVOCANTES.

Não use vestuário que possa chamar a atenção ou provocar escândalo (decote, minissaia e shorts).

  1. NÃO ENTRE NA IGREJA SEM SAUDAR O SENHOR.

Ao chegar, faça o Sinal da Cruz. Ele está lá, feliz por ver você. Agradeça-o, pois ele o convidou.

  1. FAÇA A REVERÊNCIA OU GENUFLEXÃO.

Se você passar diante do Altar, que representa Cristo, faça a reverência, que é uma pequena inclinação da cabeça. Se passar diante do Sacrário, onde está Cristo presente na Hóstia Consagrada, faça a genuflexão, que consiste em tocar o chão com o joelho direito.

  1. NÃO MASQUE CHICLETE NEM COMA.

Mascar chiclete na Missa manifesta desrespeito ao lugar sagrado, especialmente na Comunhão. Só é permitido tomar água, em caso de necessidade, por questão de saúde.

  1. NÃO CRUZE AS PERNAS.

O ato de cruzar as pernas é considerado pouco respeitoso. O seu corpo deve expressar sua devoção.

  1. A MESMA PESSOA NÃO DEVE FAZER A LEITURA E O SALMO NA MESMA MISSA.

Se você percebe que há um só leitor, ofereça-se ao padre para ler, pois as Leituras e o Salmo devem ser proclamados por leitores diferentes.

  1. NÃO ACRESCENTE FRASES QUANDO FOR FAZER AS LEITURAS E O SALMO.

Não leia as letrinhas vermelhas nem diga: “Primeira Leitura” ou “Salmo Responsorial”.

  1. NÃO REZE ANTES DA ASSEMBLEIA.

Evite rezar muito alto, destacando-se dos demais. Evite antecipar a Assembleia nas orações comuns. Por exemplo: Não se adiante para dizer “Aleluia, Aleluia” nem reze o Pai Nosso antes da Assembleia.

  1. NÃO FAÇA O SINAL DA CRUZ SOBRE SI NA PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO.

Você só deve fazer três cruzes pequenas: uma na fronte, outra nos lábios e a última no peito.

  1. NÃO RESPONDA NO PLURAL QUANDO O CREDO É EM FORMA DE PERGUNTAS.

Quem preside a Missa pode perguntar: “Creem em Deus Pai Todo Poderoso?” Neste caso, não responda “Cremos”, pois a fé é pessoal. Responda: “Creio”.

  1. NÃO FAÇA A COLETA DURANTE A ORAÇÃO DOS FIÉIS OU A CONSAGRAÇÃO.

A oferta em dinheiro deve ser recolhida na Apresentação dos Dons, quando todos deverão estar sentados e o padre prepara o Altar, purifica as mãos e agradece a Deus pelo pão e pelo vinho, frutos da terra e do trabalho humano.

  1. NÃO SE LEVANTE NA PROCISSÃO DAS OFERTAS E APRESENTAÇÃO DOS DONS.

Não é necessário levantar-se para receber os dons na Procissão das Ofertas. Nesse momento, a hóstia e o vinho ainda não foram consagrados e, portanto, não são o Corpo e Sangue de Cristo. Às vezes, alguém se levanta e, por impulso, outros também ficam de pé. Talvez, ao ver o padre levantar o cálice e a hóstia, as pessoas pensam que já é a Consagração. Mas não é.

  1. NÃO SE AJOELHE LOGO APÓS O SANTO.

É preciso esperar que o padre peça que o Espírito Santo transforme o pão e o vinho em Corpo e Sangue de Cristo. É no momento que o padre traça o sinal da cruz sobre as oferendas que se deve ajoelhar-se. Nem sempre a campainha é tocada no momento correto.

  1. NÃO SE SENTA NA CONSAGRAÇÃO.

Durante a Consagração, se você não consegue se ajoelhar, fique de pé, mas nunca se sente, a menos que seja por alguma doença. É falta de respeito com Cristo, que se faz presente sobre o Altar.

  1. NÃO REZE EM VOZ ALTA DEPOIS DA CONSAGRAÇÃO.

Tem gente que, durante a Consagração, diz em voz alta: “Meu Senhor E Meu Deus”. Mas isso distrai quem está fazendo uma oração pessoal em silêncio.

  1. NÃO DIGA EM VOZ ALTA: “POR CRISTO, COM CRISTO, EM CRISTO…”.

Só quem deve dizer isso é o padre que preside a Missa; ninguém mais. Também não se deve estender as mãos na direção do Altar, na Consagração, como se estivesse consagrando junto com o padre.

  1. NÃO SE DIZ ‘AMÉM’ NO FIM DO PAI NOSSO.

A palavra “Amém” é usada para concluir as orações. Depois de todos rezarem o Pai Nosso até o “mas livrai-nos do mal”, ao invés de dizer “Amém”, o padre continua a oração sozinho. A liturgia chama isso de “Embolismo”, ou seja, essa oração que o padre reza sozinho é uma oração que recolhe e desenvolve a oração precedente.

  1. NÃO SAIA DO LUGAR PARA DAR A PAZ.

No Abraço da Paz, você só deve cumprimentar quem está do seu lado e não pessoas de outros bancos.

  1. SE VOCÊ NÃO SE SENTIR PREPARADO PARA COMUNGAR, NÃO COMUNGUE.

Ninguém está totalmente preparado para receber Jesus na Eucaristia, sobretudo quando tiver cometido pecado grave. No entanto, pecado leve não deve impedi-lo de se aproximar da Mesa da Comunhão. Você também deve ter guardado o jejum eucarístico, isto é, não ter comido nem bebido nada até uma hora antes de comungar.

  1. NÃO COMUNGAR SÓ COM PADRE.

Jesus está presente na Hóstia Consagrada, não importa se a hóstia é distribuída pelo padre ou por um ministro leigo.

  1. APÓS COMUNGAR, NÃO CONVERSE.

Após comungar, volte ao seu lugar e fale com Jesus. Se não comungou, faça uma comunhão espiritual e converse com Ele, na intimidade do seu coração.

  1. OS CANTOS ACOMPANHEM OS RITOS.

Canta-se o Canto das Ofertas só durante a Apresentação dos Dons. O canto da Comunhão deve terminar quando a última pessoa receber a hóstia, para que haja tempo para um silêncio sagrado, em que cada pessoa entra em diálogo com Deus, na intimidade do seu coração.

  1. DESLIGUE O CELULAR NA IGREJA.

Ao entrar na Igreja, desligue o seu celular e, durante a Missa, não fique conversando com a pessoa do lado, tirando fotos, mandando mensagens ou falando ao celular, pois isso distrai você e as outras pessoas. Aproveite o tempo para dedicar sua atenção ao Senhor, que está dedicando a atenção d’Ele a você.

  1. NÃO PERCA AS CRIANÇAS DE VISTA.

É muito salutar os pais levarem as crianças pequenas à Igreja, a fim de iniciá-las na vida cristã. Ensine-as a aproveitar a casa do Pai e a se comportar na Missa. Se a criança chorar ou estiver fazendo muito barulho, saia com ela fora da Igreja até que ela se acalme.

  1. NÃO DEIXE A IGREJA ANTES DO FINAL.

Não perca a Bênção Final, através da qual o padre o abençoa e o envia ao mundo para dar testemunho em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Saia da Igreja com um propósito novo, que tenha sido inspirado no Senhor, para edificar no mundo o seu Reino de Amor.

  1. APRENDA A COMUNGAR CORRETAMENTE.

Você pode comungar recebendo a Hóstia consagrada na mão ou na boca, em pé ou fazendo pequena inclinação de cabeça ou breve genuflexão. O importante é o respeito a Jesus e aos irmãos e irmãs na fé, nos quais Jesus quer ser amado e respeitado tanto quanto na Hóstia consagrada.

  1. COMO É A COMUNHÃO SOB DUAS ESPÉCIES.

A comunhão também pode ser sob as duas espécies, dependendo da permissão do padre, se a ocasião for oportuna. Nesse caso, a comunhão pode ser dada pelo ministro, de duas maneiras: na boca ou na mão dos fiéis, após molhar a Hóstia consagrada no Vinho consagrado.

  1. ORIENTAÇÕES PARA A MISSA COM O BISPO.

– Na Procissão de Entrada, o Bispo caminha em direção ao Altar traçando o Sinal da Cruz sobre os fiéis, abençoando-os. Estes devem fazer o Sinal da Cruz, na fronte, nos lábios e no peito, num gesto de acolhida da bênção divina concedida por meio do ministro de Deus.

– Na Procissão de Entrada, a cruz a ser usada tenha a imagem do Crucificado voltada para frente. Carregue-a um ministro entre dois acólitos, com castiçais de velas acesas. Chegando ao presbitério, seja colocada junto ao Altar, à direita ou à esquerda, ladeada pelos castiçais. Se já existir cruz fixa no presbitério, a cruz e os castiçais usados na Procissão de Entrada sejam guardados na sacristia.

– A Cadeira Presidencial seja colocada atrás do Altar e num nível mais elevado. Não sendo possível assim, seja colocada ao lado do Altar, à direita ou à esquerda, mantendo certa distância, para facilitar a circulação dos ministros em torno do Altar.

– A Mesa da Palavra pode ficar tanto à direita quanto à esquerda do Altar no Presbitério. O ideal é que fique do lado oposto da Capela do Santíssimo. Assim, os Ministros ficam do lado da Capela do Santíssimo e os Leitores e o Salmista ficam do lado da Mesa da Palavra. Essa disposição evita o desfile excessivo e desnecessário de ministros de um lado para o outro no Presbitério.

– Na Aclamação ao Evangelho, o ministro que for proclamar o Evangelho, pede ao Bispo a bênção. No final, ele beija o Livro, em sinal de respeito, ou o leva ao Bispo para que o beije e abençoe o povo.

– Quem preside a Missa faz a Apresentação das Ofertas e um dos que a concelebra (diácono, padre ou ministro leigo) faz a Preparação do Altar, que não inclui a mistura da água no vinho, ato próprio de quem preside. Na Missa concelebrada, só quem preside reza em voz alta a Oração Eucarística; quem a concelebra reze em voz baixa, menos a Consagração e a parte que rezar sozinho.

– Haja o cuidado de ter vários ministros em vários pontos da igreja para a distribuição da sagrada comunhão. Os fiéis sejam orientados a fazer uma única fila para cada ministro, evitando-se o tumulto que geralmente acontece nesse momento tão importante da Missa.

– Seria muito conveniente que, no Final da Missa, o padre não saísse às pressas da igreja, mas ficasse, por algum tempo, à disposição dos fiéis para recebê-los e abençoá-los. Nunca use o momento do Abraço da Paz para sair pela igreja abraçando os fiéis, cumprimentando as autoridades e abençoando as crianças.

     Baixe aqui o folder sobre a Catequese Eucarística

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.requerido