- Diocese de Valadares - http://diocesevaladares.com.br -

Paróquia Nossa Senhora de Lourdes – GV

Os padres espiritanos (Congregação do Espírito Santo) chegaram a Governador Valadares no ano de 1.950 e assumiram a única paróquia da cidade, a de Santo Antônio. Naquela época, o bairro de Lourdes tinha uma pequena igreja de madeira, com capacidade para pouco mais de 50 pessoas. Era a Igreja do Chafariz, no local onde se encontram hoje as ruas Israel Pinheiro, Itambacuri e a avenida Santos Dumont, bem em frente à atual Paróquia de Lourdes.

Com a criação da Diocese, no final de 1956, os padres espiritanos aceitaram a transferência para a recém-criada Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, deixando a Matriz de Santo Antônio para ser a Catedral do primeiro bispo da cidade, Dom Hermínio Malzone Hugo. A Matriz de Lourdes foi construída onde antigamente era um campo de aviação e era comandada pelo padre João Verbeek, que foi responsável por várias construções na região da paróquia. Ele construiu duas capelas e escolas nos bairros Santa Terezinha e Vila bretas; a maternidade Dom Serafim (que mais tarde passaria a ser administrada pelo Hospital São Vicente de Paula) e um hospital para crianças.

Com a ajuda da então Companhia Vale do Rio Doce (atual Vale), Padre João construiu um prédio de dois andares no Vila Bretas para a instalação de uma escola profissional que, futuramente, serviu para a realização do sonho de uma escola superior na cidade. Em 1962, foi construído um salão paroquial, o Metrópole, onde foram realizadas muitas festas e encontros. Atualmente, ele facilita as reuniões pastorais. Presidindo a Associação de Proteção à Maternidade e Infância (APMI), Padre João ainda construiu os prédios para as escolas estaduais Diocesano e Frei Angélico, além de um novo para a Escola Estadual São José.

O atual pároco de Lourdes é o padre Ordean, mas por lá já passaram alguns outros que até hoje são lembrados por vários fiéis, como os padres João, Hermano, Antônio, Adriano, Leonardo, Mozé, Jaime, Francisco, Geraldo, Miguel, Léo, Sebastião, Edson, Carlão, Haroldo, Dionísio, Carlinhos e Gilberto. São mais de 50 anos de evangelização.