Reflexões

Tem propaganda aí querendo nos enganar!

Autor:

Um otimismo ingênuo pode ser muito prejudicial. A melhor receita para vivermos de modo equilibrado é desenvolvendo uma visão realista do mundo à nossa volta. A pessoa realista é capaz de pensar positivo ao mesmo tempo em que contempla a realidade como ela é.
Algumas propagandas institucionais, aquelas que falam bem de certos estados do Brasil ou que falam muito bem de alguns eventos que a sociedade brasileira (ou o Brasil!) está prestes a vivenciar, ou ainda que comemoram resultados mirabolantes, podem nos enganar!

É lindo e faz bem acreditar no país. É sinal de patriotismo e de colaboração com o desenvolvimento humano ter uma fé operante no sucesso de nossas instituições políticas e sociais, mas é muito importante que não percamos nosso senso crítico. Há incompatibilidades que precisamos ser capazes de detectar.

Por que as escolas públicas mostradas nas propagandas são tão mais perfeitas que aquelas onde estudam nossas crianças? Por que nessas escolas das propagandas os professores e alunos estão tão mais felizes que os professores e alunos que conhecemos em nossa dura realidade?
Por que os programas sociais sempre funcionam bem nas propagandas e, no fundo, mesmo que as propagandas tentem nos convencer do contrário, perto de nós temos tanta dificuldade de vê-los funcionando de modo eficaz?Por que os policiais dos comerciais sentem-se tão felizes e são tão sorridentes, se ao nos deparamos com pessoas que lidam na área da Segurança Pública, falta-lhes até papel para imprimirem os relatórios de seus trabalhos? Faltam-lhes condições básicas de dignidade humana para prestarem os serviços que são de sua competência?

Por que vemos tantos profissionais da educação, da saúde, da segurança pública, entre outros, adoecendo e vivendo sob o poder de fortes medicamentos para dormir, para combater a ansiedade ou a depressão?
Que resultados são esses alcançados pela Educação pública que não refletem a forma como nossas crianças se comportam ou como conseguem acesso a níveis efetivamente melhores de qualidade de vida?

Que benefícios os grandes eventos mundiais – Copa das Confederações, Copa do Mundo, Olimpíadas – trazem para as pessoas simples da sociedade, além da momentânea sensação de bem estar por sermos o foco das atenções?
De modo concreto, em que a vida das pessoas se tornará melhor a partir da construção e ampliação de grandes estádios e outras obras caríssimas para receber eventos no Brasil? É justo investir tanto dinheiro público em um evento particular como uma Copa? Quem paga essa conta?

São confiáveis os discursos que sustentam que tudo isso é bom para a economia do Brasil e bom para a sociedade? Para quem é realmente boa a imagem de perfeição que se cria das instituições e desses eventos? Alguém tem interesse na criação dessa imagem de Estado/País perfeito?

É preciso abrir os olhos. Tem gente usando os meios de comunicação para nos enganar, usando imagens bonitas e falando o que gostaríamos de ouvir.
Há muitas mentiras travestidas de verdades. Há muitos lobos em peles de cordeiros. É preciso nos alegrarmos com os bons resultados e curtirmos os bons momentos da vida, mas jamais podemos perder a capacidade de criticar a realidade que está à nossa volta. Nisso nos tornamos melhores, mais realistas e mais felizes.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.requerido